Smart Metropolis lança aplicativo para gerenciamento de ocorrências de segurança

Texto adaptado de matéria originalmente publicada no Boletim Especial da UFRN – Ano VII – Número 70
Créditos: Marina Gadelha (AGECOM/UFRN)

No dia 20 de outubro de 2017, em solenidade realizada no Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), foi lançado o aplicativo Campus Seguro, voltado à comunidade universitária com o objetivo de dar celeridade ao atendimento das ocorrências policiais na área geográfica dos campi da Instituição. Desenvolvido pelo Projeto Smart Metropolis em parceria com a Diretoria de Segurança Patrimonial (DSP) da UFRN, o aplicativo permite o cadastro e acompanhamento do status das ocorrências de seus usuários. O aplicativo, que é o segundo produto desenvolvido no âmbito do Projeto Smart Metropolis para uso massificado, está disponível para os dispositivos com sistema operacional Android e em breve terá versão para o sistema operacional iOS. É também o ponto de partida do Smart Campus, a mais nova frente de trabalho do Projeto para o desenvolvimento de aplicações para campus inteligente, liderada pela professora Thais Batista.

A ideia surgiu da necessidade de auxiliar o trabalho da segurança no raio de localização do Campus Universitário, comparado a uma pequena cidade pelo número de pessoas vinculadas, aproximadamente 40 mil, e por sua extensão territorial – apenas o Campus Central ocupa 122 hectares. “A área da UFRN está sujeita a ações suspeitas e incidentes, portanto, a utilidade foi aliada à facilidade de já termos uma solução semelhante concebida para a Polícia Militar estadual”, explica o professor Frederico Lopes, coordenador do Projeto Smart Metropolis.


O Campus Seguro acompanha a proposta do aplicativo ROTA, em que policiais na viatura mais próxima à ocorrência recebem via tablet o chamado enviado pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), além de informações adicionais antes mesmo de chegarem ao local. Na ferramenta adaptada para a UFRN, a comunidade universitária pode cadastrar diretamente a ocorrência, que segue para a sala de monitoramento da DSP, onde os servidores localizam em um dashboard os seguranças mais próximos e enviam o chamado por meio do aplicativo.

Diretor da DSP, José Anchieta de Freitas acredita que o novo sistema irá otimizar tanto a agilidade quanto a efetividade do atendimento, pois o dashboard será complementado pelo monitoramento via câmera de vídeo. “Poderemos identificar a localização da ocorrência e observá-la em tempo real, por meio das câmeras, para definir a estratégia de ação. Isso inclui o número de viaturas e vigilantes que deverão ser acionados”, explica. O dashboard ainda contribui para a desburocratização do trabalho e fornece informações como dados estatísticos e sinalizações dos locais com maior incidência de ocorrências, o que auxilia na tomada de decisões para a área de segurança.

Para a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, a inovação contribui para a sustentabilidade ao proporcionar um desempenho eficiente com economia de recursos. “Esta tecnologia permite melhores condições de segurança, complementadas por outros esforços como a instalação de novas câmeras e iluminação aliada à eficiência energética. Tudo isso tem o objetivo de garantir a qualidade de vida da comunidade universitária”.

Para acessar o Campus Seguro, é necessário informar login e senha cadastrados para os sistemas integrados da UFRN (SIGs), o que garante uso restrito da comunidade universitária. Após a identificação, é aberta a tela para cadastro da ocorrência a partir do seu tipo – assalto, colisão de veículos, consumo de drogas, entre outros – com a posterior localização da atitude suspeita. Em seguida, o usuário insere informações adicionais e finaliza o envio da ocorrência, cujo andamento pode ser acompanhado por meio de notificações no aplicativo.

Smart Metropolis lança aplicativo para gerenciamento de ocorrências de segurança